Lição da Escola Sabatina - Poder de Recuperação - Ester

4. Quarta: Os dias de estresse de Ester

Hoje, que esses fatos já viraram história, admiramo-nos como foi que Mordecai e Ester acertaram em algumas decisões críticas. Por exemplo, Mordecai orientou Ester que não revelasse a identidade de seu povo. E isso foi bom. Também orientou para que se apresentasse perante o rei no momento mais crítico, e isso também deu certo. E tiveram a idéia de realizar um banquete para o rei e Amã, que foram dois banquetes, e isso também foi uma decisão sábia.

A pergunta aqui é: como foi que eles acertaram tão bem em momentos que não poderiam falhar em hipótese alguma?

Mordecai e Ester (o nome original dela era Hadassa), foram capturados da Judéia e levados pelo poder do Império Babilônico para o exílio. Ester ficou órfã dos pais, e seu tio Mordecai a adotou e continuou educando. Aqui começa o segredo dos acertos precisos: eles seguiram a fé em seu DEUS, e, embora exilados, não descreram desse DEUS, mantive-ram-se fiéis. E foi assim que o tio continuou educando a sobrinha. Estavam exilados, em terra estranha, parecendo abandonados por DEUS. Só parecia, pois no momento crítico, souberam que DEUS estava lá, e conduzia tudo com Sua poderosa mão. Quando o mundo parecia estar ruindo sobre o povo de Judá em exílio, quando seriam exterminados pelo poder do demônio por meio de seu agente Hamã, quando tudo parecia perdido, DEUS Se levantou e Se revelou a Seus filhos fiéis. Não fosse a fidelidade desses dois, e DEUS não Se manifes-taria mais.

Agora vamos meditar: como deve ter sido emocionante, já que esse é o assunto, para esses dois nos lances que davam certo para eles! Imagine a emoção de Mordecai e de Ester, quando Hamã, já tendo construído uma forca, ter que conduzir Mordecai com o cavalo do rei, com as vestes do rei e até com sua coroa real, todo paramentado como se fosse ele mesmo o rei. O inimigo Hamã ia apregoando pelas ruas da cidadela de Susã: “assim se faz ao homem a quem o rei deseja honrar.” Esse foi um forte indicativo de DEUS, dizendo: “estou com vocês.” Ou seja, deviam ir em frente, pois não só DEUS estaria lhes garantindo poder como também orientando no que fazer e como fazer. Essa história é um excelente exemplo sobre como devemos confiar e como devemos entregar o nosso proceder a DEUS para que Ele nos oriente quanto ao que fazer. E mais uma de dar arrepios: Hamã, agente do demônio, não sabia que estava tramando contra a esposa do rei, que pertencia ao povo que ele queria exterminar, cujo tio era o homem que ele mais odiava. DEUS age, e quando Ele age, é com classe. Ele pega o inimigo e faz com ele o que quer. Agora imagine mais uma coisa: enquanto Hamã cumpria a ordem do rei de honrar Mordecai, quem ele mais odiava, que motivou a querer exterminar o povo todo, em algum lugar já estava preparada uma grande forca para nela publicamente matar quem, no entanto, estava sendo publicamente homenageado. Como DEUS inverte os fatos quando se trata de Seus filhos, os que Lhe são fiéis!

Havia mais fatos emocionantes para aqueles personagens. À noite chamaram Hamã para o banquete dado pela rainha Ester, somente para ele e o rei. Era um banquete privativo e bem íntimo. Esse era o segundo banquete, o primeiro fora na noite anterior. Naquele dia, desse segundo banquete, Hamã, que estava todo orgulhoso de ser o único convidado além do rei, estava totalmente arrasado, pois fora humilhado e seu desafeto fora exaltado, e por ele mesmo. E naquela noite Hamã caiu por completo. A rainha revelou duas coisas: que ela pertencia ao povo que Hamã queria exterminar. Acontece que naquele dia mesmo o rei havia mandando honrar o homem que Hamã tinha por motivo do extermínio. Agora ainda fica sabendo que esse mesmo Hamã tramou um morticínio contra o povo desse homem que o havia livrado da morte de uma outra trama, e ainda por cima, aparentado de sua própria esposa. Era o homem que havia educado a sua esposa, que agora ele amava. E ela pertencia ao povo contra o qual Hamã fizera um decreto. Quanta informação ruim para Hamã num mesmo momento!

Pare e pense: quantos erros Hamã cometeu, um após o outro, e quantos acertos fizeram Mordecai e Ester, um após o outro! Com satanás as coisas dão errado, com DEUS dão certo. A forca que Hamã preparara para Mordecai foi utilizada para enforcá-lo, publicamente. Que dia de fortes emoções, fato após fato, e sempre dando tudo certo para o povo de DEUS. E Mordecai ocupa o lugar de Hamã, ele foi o segundo em poder no reino de Assuero, e a sobrinha dele era a rainha. De exilados, ao topo do poder! Que história para se arrepiar! De condenados à morte para o trono do império mais poderoso daqueles tempos. Esse é o DEUS a quem sirvo, e por isso escrevo, para que outros O sirvam também, em espírito e em verdade.

Comentário de Sikberto Marks

1 comentários:



Celina disse...

Ester foi realmente muito corajosa, Vania, e grandemente abençoada. Deus guiou cada decisão dela e de Mordecai.
Que reconheçamos também a guia do Senhor em nossa vida.
Boa semana.
Celina

Blogger Templates