Edificando Sobre a Rocha


Todo aquele, pois, que ouve estas Minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha. Mat. 7:24

Ao estarmos aqui hoje, e vermos os defeitos de nosso caráter à luz do grande padrão moral de Deus, não havemos de dizer: "Repararemos o passado; iremos trabalhar na vinha do Senhor"? Não nos apegaremos às promessas de Deus por viva fé, apropriando-nos da justiça de Cristo e constatando que a luz do Céu brilha em vossa vida? Devem introduzir a Cristo em todos os seus pensamentos e ações. Um elo defeituoso torna a corrente sem valor, e um defeito em nosso caráter impedirá que entremos no reino dos Céus. Devemos colocar tudo em ordem. Mas não podemos fazer esta grande obra sem o auxílio divino. Estamos dispostos a aceitar as promessas de Deus e apossarmos delas por viva fé em Sua palavra imutável?

Devemos andar pela fé, não pelos sentimentos. Não precisamos de uma religião sensacional, mas de uma religião baseada em uma fé inteligente. Esta fé está firmada na rocha eterna da Palavra de Deus. Os que andam pela fé estão sempre buscando a perfeição de caráter mediante constante obediência a Cristo. O Capitão de nossa salvação nos deu Suas ordens, e devemos prestar implícita obediência; se, porém, fecharmos o Livro que revela Sua vontade, e não investigarmos ou examinarmos, nem buscarmos compreender, como poderemos cumprir suas obrigações? Se adotarmos esta maneira de proceder, acabaremos sendo achados em falta. ...

Aproximamo-nos de uma crise, e estou preocupada com nossa alma. Por que será que temos visto homens abandonando a fé? Estamos numa situação em que sabemos o que cremos e não seremos sacudidos para fora? Isso de alguns estarem abandonando a verdade não deve desalentar-nos, mas fazer apenas que busquemos mais fervorosamente a bênção de Deus. Não é a educação, nem os talentos ou a posição dos homens, que irá salvá-los. Temos de ser guardados pelo poder de Deus, mediante a fé, para salvação.

Qual é a nossa situação diante de Deus, hoje? A questão não é: Como subsistiremos no dia de angústia ou em alguma ocasião futura?, e sim: Como vai nossa alma hoje? Iremos trabalhar hoje? Precisamos de uma experiência pessoal e individual neste dia. Necessitamos hoje de que Cristo permaneça conosco. Review and Herald, 9 de abril de 1889.

3 comentários:



Cida Kuntze disse...

Oi Vania querida!

Precisamos mesmo viver pela fé e não pelos sentimentos, pois quando nos deixamos levar por eles, desanimamos diante das situações adversas. Nossa vida tem que estar firmada na Rocha que é Cristo, para alcançarmos o galardão eterno, que é viver com Ele, e com os Seus escolhidos.

Sempre estou lembrando de você tá minha amiga.

Um beijo bem carinhoso pra você e uma feliz semana.

Celina disse...

Apreciei o fragmento do texto que mostrou, Vânia, onde se afirma que não é a educação e o talento que salva.
Realmente Deus olha muito mais no íntimo: Ele vê a sede de nossos pensamentos, Ele vê nossa disposição em amá-lO ou não.
Tenha uma ótima semana.
Celina

Suely - HD disse...

Ola Vânia,
Paz querida amiga,

Convivemos em nosso dia a dia com tantas pessoas que não edificam suas vidas em Jesus, que é a nossa rocha eterna.

Lindo texto,

Saudades,
beijos
Suely

Blogger Templates