Apreço

Meu alicerce nesta terra, meu porto seguro - Meus pais por quem eu tenho grande apreço

Seja a paz de Cristo o árbitro em vosso coração, à qual, também, fostes chamados em um só corpo; e sede agradecidos. Colossenses 3:15

Quando eu era adolescente e meu irmão mais novo estava na pré-escola, uma senhora vinha à nossa casa para cuidar do meu irmão após o jardim da infância. Pouco a pouco, envolveu-se em nossa vida familiar. Começou a assumir algumas tarefas em casa, e foi uma grande ajuda para minha mãe. Quando meu irmão cresceu e não precisava mais de uma babá, a “Pérola” de mamãe (era assim que ela a chamava) continuou vindo regularmente, para fazer a limpeza, lavar e passar roupa. Lembro-me claramente de minha mãe ao cumprimentá-la quando ela chegava e depois, na despedida, sempre com palavras de apreço. Às vezes, eu me perguntava se aquilo era realmente necessário. Afinal, ela não estava simplesmente fazendo seu trabalho?

Não seria suficiente agradecer de vez em quando? pensava eu.

O exemplo de minha mãe suscitou questões importantes em minha mente: Somos agradecidos o suficiente? Apreciamos o que os outros fazem por nós ou achamos que temos o direito adquirido de receber seu serviço? Recordo de um pastor que contou um incidente ocorrido numa das igrejas que ele pastoreou.

Numa manhã de sábado, diante de toda a congregação, ele expressou sua gratidão para com a mulher responsável pelos arranjos florais. A mulher se sentiu muito comovida com o gesto dele, já que nunca fora reconhecida por sua contribuição à igreja nos 20 anos em que executou essa mesma tarefa!

Assim, pensamos esperar 20 anos antes de expressar nosso apreço por alguém? Muitas vezes temos a tendência de ser agradecidos sem expressá-lo: apreciamos uma casa bonita e limpa, o belo arranjo de flores na igreja, uma refeição saborosa, etc., mas frequentemente deixamos de expressar nossa gratidão a Deus e àqueles por intermédio de quem Ele nos concede essas bênçãos. Não deveríamos, porém, incentivar uns aos outros e expressar nosso apreço uns pelos outros?

Em quase cada uma das epístolas, Paulo dava graças pelas pessoas a quem escrevia, bem como por sua fé (Romanos 1:8), a graça de Deus para com elas (1 Coríntios 1:4), seu companheirismo no evangelho (Filipenses 1:3) e o amor e a fé que demonstravam para com os outros (Colossenses 1:3, 4). Que exemplo! Para quem podemos dizer “Muito obrigada” hoje?


meditação da Mulher - Daniela Weichhold

3 comentários:



Celina disse...

Vânia
Apreciei muito a meditação e também a homenagem a seus pais.

Qualquer dia vou contar a história da Martha, que quase voltava para o Maranhão quando chegou a Brasília, foi recrutada por mim, por 20 anos trabalhou e colaborou em minha casa e agora está voluntariamente colaborando na casa de minha mãe.
Obrigada, Martha.

Um beijo a você, Vânia.
Celina

Cida Kuntze disse...

Oi querida!
Gostei de conhecer os teus pais. Como são jovens e bonitos!
Esse devocional é lindo. Que possamos nunca esquecer de sermos agradecidos pelo bem que nos fazem. Também ao Senhor que nos salvou.
Um beijooooooo.

Tarciana Soares disse...

Nooossa Vânia!!! Que linda as suas palavras. É muito importante termos corações gratos. Que o Senhor nos ajude sempre a ser gratos por tudo.

Gostei das fotos dos seus pais. Como Cida disse, são jovens e bonitos.

Beijos queriida!!!

Blogger Templates