Lição da Escola Sabatina - Jovens - Ame seu próximo

Se Deus não criou trastes, por que frequentemente nos vemos como se os fôssemos? Olhe para mim. Sou todo sorrisos e acenos. Abro as portas para os idosos e puxo conversa com o caixa do supermercado. Minha vida externa é a melhor parte de uma propaganda de remédio: terminando com a parte em que você acaba na praia empinando uma pipa. Levanto ao alto a regra áurea como um grande troféu para que todos vejam.

Para alguém que não gosta de si mesmo, pareço bom por fora. Mas minha baixa autoestima me corrói por dentro, e esse amargor do qual me alimento está começando a se mostrar exteriormente. Toda noite, enquanto estou deitado, recapitulo as atividades do dia e me censuro por ter desempenhado mal cada uma delas.

Estou certo de que todos os outros alunos, professores e o resto do mundo têm tudo arrumadinho. Eu é que sou bagunçado. Percebo que, se eu fosse uma figura na Internet, traria a legenda “O fracassado”.

Meu desempenho foi pateticamente ruim na maior parte do ensino médio e da faculdade. Eu analisava tudo demais, ou hesitava em tudo, baseado na falsa pressuposição de que eu era inferior. Por fim, eu era só uma casca da pessoa que poderia ter sido.

Contudo, “ame o seu próximo como a si mesmo” significa exatamente isso. Não se pode amar por fora sem amar por dentro. Mas, de alguma forma, a maioria de nós passa por alto a parte do “ame a si mesmo”. Aceitar a Cristo e o cristianismo significa amar a si mesmo e aceitar o direito de posse que Cristo tem sobre sua vida agora. Na verdade, temos a obrigação de tratar a nós mesmos exatamente como Cristo nos tratou: como alguém por quem vale a pena morrer. A baixa autoestima não é nada mais que um voto de falta de confiança em nosso Salvador, e isso simplesmente não funciona.

Mãos à Obra

1. Desligue o rádio, a televisão, o computador, o telefone, e dirija sua atenção para Jesus. Você não tem de esperar pelo sábado para fazer isso.

2. Leia um salmo cada dia ao acordar de manhã e antes de dormir, à noite. Experimente a adoração, meditação, gratidão e dependência que o salmista revela através de seus poemas.

3. Exercite-se regularmente. O corpo é o templo de Deus, e o exercício é um liberador natural de estresse.

As endorfinas são a droga natural das boas sensações que nosso cérebro libera por todo o nosso corpo quando nos exercitamos, dando-nos um senso de bem-estar.

Ben Protasio | Keizer, EUA

1 comentários:



Suely - HD disse...

Olá Vania!!!
Bom dia!!!!

Seu blog sempre está atualizado e com matérias muito importantes do Reino de Deus.

beijos
Suely

Blogger Templates