Cartas de uma ilha solitária - Sardes - . Uma mensagem aos mortos


Igreja de Sardes - visitas missionárias do Apóstolo Paulo

Apocalipse 3: 1-6

1.Ao anjo da igreja em Sardes escreve: Isto diz aquele que tem os sete Espíritos de Deus e as sete estrelas: Sei as tuas obras; que tens nome de que vives, e estás morto.

2.Sê vigilante, e confirma o que ainda permanece, que estava prestes a morrer; pois não tenho achado tuas obras completas diante de meu Deus.

3.Lembra-te, portanto, como recebeste e ouviste, guarda-o e arrepende-te. Pois se não vigiares, virei como um ladrão, e não conhecerás a hora em que hei de vir a ti.

4.Mas tens umas poucas pessoas em Sardes que não contaminaram as suas vestes, e estas andarão comigo em vestes brancas, porque são dignas.

5.O vencedor será assim vestido de vestes brancas: não apagarei o seu nome no livro da vida, e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos.

6.Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.

Sardes foi uma das cidades legendárias da Ásia Menor, onde hoje é a Turquia. No sétimo século a.C., Sardes foi a capital da Lídia. Ouro foi encontrado no rio próximo de Sardes e reis que moravam lá foram renomados por sua riqueza. Os persas capturaram Sardes no sexto século e fizeram dela um centro administrativo para a parte oeste do seu império. A famosa "estrada real" conectava Sardes com outras cidades do leste. Nos tempos do Novo Testamento, Sardes foi parte da província Romana da Ásia. Porém Deus não desiste pois tem um propósito: ter uma expressão de seu reino na terra, e por meio de sua luz separa aqueles que receberam a verdade e dá início então à sua restauração. Mas por essas verdades não serem praticadas, cessou-se então a obra de restauração e deu-se início as divisões, e a divisão não é uma obra do Espírito Santo de Deus. A obra do Espírito Santo consiste na unidade do Corpo de Cristo que está relacionada à Igreja em Filadélfia.

 

2 comentários:



Cida Kuntze disse...

Oi amiga querida!
Que mensagens interessantes tens postado aqui. Parabéns!
Realmente, Deus não queria um povo dividido, mas unidos com uma mesma fé e objetivos. Mas nós homens falhos... sempre complicando as coisas pra Deus.
Que possamos ajudar e não atrapalhar a obra de Deus!
Um beijo carinhoso e fica na paz.

Celina disse...

Oi, amiga Vania.
Estava com saudades.
Voltei hoje após uma semana sem internet.
Estou lendo seu comentário sobre Sardes e apreciei o parágrafo em que se fala que a divisão não agrada a Deus.
Realmente, no céu seremos um só rebanho com um só Pastor. Que nos preparemos para esse dia feliz.
Abraço da
Celina

Blogger Templates