Deus nunca desiste de nós

 
Pois estou convencido de que nem morte nem vida, nem anjos nem demônios, nem o presente nem o futuro, nem quaisquer poderes, nem altura nem profundidade, nem qualquer outra coisa na criação será capaz de nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor. Romanos 8:38, 39
 
Quando eu era menina, não ia a igreja nenhuma, porém minha amiga me levou à sua igreja, à Escola Cristã de Férias, ao acampamento de verão e aos Desbravadores. Encontrei Jesus num acampamento de jovens em Michigan. Eu me envolvi bastante e participei de uma viagem missionária de adolescentes ao Haiti, com os Desbravadores. Recebi estudos bíblicos e disse aos meus pais que queria ser batizada. Infelizmente, meus pais não se emocionaram com isso e disseram que eu tinha que esperar até completar 18 anos.

Quando cheguei à idade de cursar o ensino médio, o mundo me atraía muito. Na escola, os professores ensinavam a evolução, que, na época, eu achava que fazia sentido. Deixei completamente de ir à igreja e aos Desbravadores com minha amiga. Estava confusa, andava com a turma errada, comecei a fumar, beber e usar drogas.

Com vinte e tantos anos passei pelo divórcio e, durante esse período, deixei de fumar. Sendo mãe sozinha, fiz o melhor para controlar minha vida e as situações ao meu redor, mas não percebia que Jesus ainda trabalhava comigo.

Na faixa dos 30 anos, fiquei sabendo que os Desbravadores fariam um encontro com aqueles que haviam participado da viagem missionária. Fui com meu filho de cinco anos. Era a primeira vez em 20 anos que eu voltava ao local do acampamento. Logo percebi que estar de volta ali, no acampamento de jovens, me fizera sentir falta de Jesus. Odiei ter estado tão longe dEle. Isso me atingiu como uma tonelada de tijolos. Eu não queria mais criar meu filho sozinha. Vi o quanto precisava de Jesus na vida, e que com Ele nunca mais estaria sozinha.

Um ano mais tarde, decidi voltar à igreja quando recebi um telefonema dizendo que a empresa na qual eu trabalhava estava em processo de falência e que eu não devia mais comparecer ao trabalho. Assisti a algumas reuniões evangelísticas e fui batizada. Aceitei verdadeiramente a Jesus Cristo como Salvador pessoal. Duas semanas depois, a sede da igreja no estado me ofereceu emprego. As bênçãos de Deus continuaram a fluir, já que ali encontrei o amor da minha vida, meu esposo, em quem meu filho vê Jesus todos os dias. Louvo a Deus porque Ele nunca desiste de nenhuma de nós!

Cynthia Stephan
 

2 comentários:



Celina Pereira disse...

Olá, Vania.
Não sei por que mas, no link do seu blog, por muito tempo aparece a mesma postagem. Hoje, resolvi abrir seu Compartilhando Ideias e vi que há muitos outros mais recentes. Vou lê-los. Mas, sobre este post, apreciei ver uma história sobre a necessidade de Deus em nossa vida.
Tenha um ótimo mês do Natal e em um 2014 muito feliz.
Abraço da
Celina

Celina Pereira disse...

Bom dia, Vânia!
Deus continua nos chamando por muito tempo. Isto é verdade!
Bonito este post!
Abraço da
Celina

Blogger Templates